segunda-feira, 19 de julho de 2010

PM é assassinado em Jacarepaguá

Policial Morto

Athos Moura

O tenente da Polícia Militar Edson Oliveira Silva, de 48 anos, foi morto na manhã desta segunda-feira, na Praça Seca, em Jacarepaguá. Por volta das 6h, o PM que é lotado no 3º BPM (Méier), voltava de uma festa acompanhado de Aglázia Nascimento dos Santos, de 21 anos, e foram atingidos por vários tiros na Rua Pinto Teles.

Perícia trabalha na análise do carro do tenente - Foto de Márcia Foletto

Segundo testemunhas, homens em um carro e uma moto, fizeram vários disparos contra o Tucson, dirigido pelo policial. Ambos foram levados para o Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes, mas não resistiram aos ferimentos.

Policiais do 9º BPM (Rocha Miranda) chegaram a fechar a rua para tentar capturar os autores dos tiros. A via já foi liberada. Policais da Divisão de Homicídios investigam o caso.

Ana Carolina Torres

Execução

Terminou, por volta das 9h40m desta segunda-feira, a perícia na caminhonete Tucson preta do tenente do 3º BPM (Méier) Edson Oliveira Silva, de 48 anos, morto a tiros por volta das 4h40m.

O crime foi na Rua Pinto Teles, na Praça Seca. A via, que estava com um trecho interditado. Aglaise Juliana Nascimento Santos, de 21 anos, que teria pego uma carona com o oficial, também foi baleada e morreu. De acordo com policiais, havia 21 marcas de tiros na Tucson. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios.

O carro do tenente - Foto de Fábio Guimarães

Uma Cherokee prata que estava estacionada a poucos metros de onde houve os disparos foi atingida por cinco tiros. Moradores do local, muito assustados, contaram que foram acordados pelo barulho dos tiros. Segundo eles, o PM e Aglaise haviam saído de uma casa de festas perto do local do crime, onde aos domingos há um pagode. Eles contaram ainda que ouviram várias pessoas gritando, parecendo estar reanimando o tenente.

- Um rapaz dizia: "Conversa comigo! Fala comigo! Não desmaia!" - disse uma dona de casa.

Edson e Aglaise foram socorridos por ambulâncias do Samu para o Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes, onde chegaram mortos. Os corpos serão transferidos para o Instituto Médico-Legal (IML).

Casos de Polícia: Extra Online

4 comentários:

  1. e até agora a policia não tem nenhum suspeito para esse crime?

    ResponderExcluir
  2. meu Deus guando isso vai acabar?chega de violência.

    ResponderExcluir